O texto do André Cardoso Berçot, para além de sua consistência teórica, revela a sua habilidade no manuseio de institutos próprios do Constructivismo Lógico-Semântico e aptidão para auxiliar não apenas o estudante, mas também o profissional do Direito, que, diariamente, lida com a árdua tarefa de interpretar os textos jurídicos, quase sempre dúbios e imprecisos...
Editora: Editora Thoth
Categorias: Direito Tributário

Tags:

#Direito Tributário, #Hermenêutica jurídica

Autores:

Comentários
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!
Avaliações
  • Belo projeto.

    06/01/2022  

ISBN: 978-65-5959-103-9

IDIOMA: Português

NÚMERO DE PÁGINAS: 182

NÚMERO DA EDIÇÃO:

DATA DE PUBLICAÇÃO: junho/2021

O texto do André Cardoso Berçot, para além de sua consistência teórica, revela a sua habilidade no manuseio de institutos próprios do Constructivismo Lógico-Semântico e aptidão para auxiliar não apenas o estudante, mas também o profissional do Direito, que, diariamente, lida com a árdua tarefa de interpretar os textos jurídicos, quase sempre dúbios e imprecisos. O autor, todavia, não se limita à teoria; demonstra a aplicabilidade destas situações práticas, a exemplo da tormentosa questão envolvendo o alcance do artigo 112 do CTN e as recentes mudanças trazidas pela Lei nº. 13.988/20, que afastou a aplicação do voto de qualidade nos julgamentos realizados pelo Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (“CARF”). Ao enfrentar, com profundidade e de maneira inédita, as regras do CTN que tratam da vigência, aplicação, interpretação e integração da legislação tributária, o presente livro certamente já nasce obrigatório, constituindo ferramenta indispensável para quem lida com o direito tributário, seja na academia, seja no âmbito das discussões administrativas e/ou judiciais.
SOBRE O AUTOR

PREFÁCIO



CONSIDERAÇÕES INICIAIS



CAPÍTULO 1

CONHECIMENTO E VERDADE

1.1 Conhecimento: da filosofia da consciência à filosofia da linguagem

1.2 Reflexões sobre a verdade

1.2.1 Verdade por correspondência

1.2.2 Verdade por coerência

1.2.3 Verdade por pragmatismo

1.2.4 Verdade por consenso

1.2.5 Verdade construída – a nossa posição

1.2.6 Verdade construída e controle da relativização da verdade no direito



CAPÍTULO 2

A RELAÇÃO ENTRE DIREITO, LINGUAGEM E INTERPRETAÇÃO

2.1 As diferentes linguagens do direito positivo e da Ciência do Direito

2.2 O direito visto como fenômeno comunicacional

2.3 Ruídos na comunicação jurídica

2.4 A necessidade de se interpretar a mensagem legislativa

2.5 O percurso gerador de sentido – da lei à norma jurídica

2.6 O dialogismo no direito

2.6.1 Dialogismo na linguagem do direito positivo

2.6.2 Dialogismo na linguagem da Ciência do Direito

2.6.3 Intertextualidade e sua importância para o direito

2.6.4 Quadro sinóptico do dialogismo jurídico

2.7 A Semiótica como ferramenta interpretativa do direito positivo

2.8 Dos eventos sociais aos fatos jurídicos

2.9 Pré-compreensão, preconceito, sistema de referência e influências do poder



CAPÍTULO 3

A HERMENÊUTICA JURÍDICA TRADICIONAL VERSUS A HERMENÊUTICA JURÍDICA CONSTRUCTIVISTA

3.1 A hermenêutica jurídica e a busca pela mens legis e/ou pela mens legislatoris

3.2 Interpretação, integração e aplicação das leis

3.3 A interpretação e suas classificações

3.3.1 Quanto ao agente da interpretação

3.3.2 Quanto à natureza da interpretação

3.3.3 Quanto à extensão da interpretação

3.4 A validade da interpretação e a síndrome de Procusto

3.5 O recente avanço do solipsismo filosófico na jurisprudência brasileira



CAPÍTULO 4

A PERSPECTIVA CONSTRUCTIVISTA APLICADA À HERMENÊUTICA PREVISTA NO CÓDIGO TRIBUTÁRIO NACIONAL

4.1 A distinção entre validade e vigência das leis

4.2 Vigência da legislação tributária

4.2.1 Artigo 101 do CTN - Regras gerais de vigência da legislação tributária

4.2.2 Artigo 102 do CTN - O problema da vigência extraterritorial

4.2.3 Artigo 103 do CTN - A vigência das normas complementares

4.2.4 Artigo 104 do CTN - Vigência e princípio da anterioridade

4.3 Aplicação da legislação tributária

4.3.1 Artigo 105 do CTN - Os fatos geradores futuros e os pendentes

4.3.2 Artigo 106 do CTN - Os fatos pretéritos

4.4 Interpretação e integração da legislação tributária

4.4.1 Artigo 107 do CTN - Regra geral inócua

4.4.2 Artigo 108 do CTN - Os meios de integração da legislação tributária

4.4.3 Artigo 109 do CTN - Os princípios gerais de direito privado

4.4.4 Artigo 110 do CTN - A obviedade decorrente da hierarquia

4.4.5 Artigo 111 do CTN - A inexistência da literalidade

4.4.6 Artigo 112 do CTN - O in dubio pro contribuinte



SÍNTESES CONCLUSIVAS

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!

Você também pode gostar:

GERALDO ATALIBA RELEITURA DA OBRA DE UM GÊNIO R$ 52,00
NEUTRALIDADE FISCAL TRIBUTAÇÃO E LIVRE CONCORRÊNCIA R$ 52,00
CÓDIGO TRIBUTÁRIO NACIONAL ANOTADO - VOL II . R$ 56,00
CÓDIGO TRIBUTÁRIO NACIONAL ANOTADO . R$ 49,00
CÓDIGO TRIBUTÁRIO NACIONAL, 55 ANOS, REFLEXÕES E DESAFIOS . R$ 72,00
HERMENÊUTICA TRIBUTÁRIA À LUZ DO CONSTRUCTIVISMO LÓGICO-SEMÂNTICO ABORDAGEM ANALÍTICA DAS REGRAS DE VIGÊNCIA, APLICAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA R$ 54,60
CURSO DE DIREITO TRIBUTÁRIO E EXECUÇÃO FISCAL VOLUME ÚNICO R$ 88,00
PREÇOS DE TRANSFERÊNCIA ARM'S LENGHT, IGUALDADE TRIBUTÁRIA E CAPACIDADE CONTRIBUTIVA - REGRAS BRASIL E OCDE R$ 136,00