A agroindústria brasileira, como dito e sabido, tem papel relevante na economia formal nacional e na economia vista sob o enfoque de cada ser humano que retira da indústria, agricultura, pesca e outras formas de extração vegetal, o ganha pão de sua família, que lhe possa servir de boton ou de tatuagem comprovadores de sua capacidade de assegurar a si e a sua família condições de vida digna, orgulhosa do que se produz e constrói com a própria vontade e, eventualmente, com as próprias mãos. Mãos que cultivam, inclusive quando são as responsáveis pela movimentação de uma máquina que as vezes se parece com um gafanhoto gigante, mas que, ao invés de prejudicar a produção, será um dos coadjuvantes no seu aprimoramento. É o que dizem, nos últimos anos, sobre o avanço tecnológico, até mesmo quando estão associados à delegação de determinadas escolhas mais simples, do homem para a máquina, permitindo que o homem, titular das melhores ferramentas decisórias e adaptativas, esteja voltado para a decisão dos grandes passos. O autor nos propõe, nesta obra, pensar sobre as etapas pelas quais passou e passa a produção agropecuária no Brasil, a importância de determinadas iniciativas públicas, exemplificada na criação da Embrapa, primeiramente voltadas quase que exclusivamente à universalização de informações sobre os insumos indispensáveis ao setor e a seu aprimoramento, e que hoje podem fluir também para os recursos tecnológicos e de incremento da produtividade.
Editora: Editora Thoth
Categorias: Direito Agrário e Agronegócio

Tags:

#Agricultura de Precisão, #Agronegócio, #Desenvolvimento econômico

Autores:

Comentários
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!
Avaliações
  • Este arquivo ainda não possui nenhuma avaliação... seja o primeiro a avaliar!

ISBN: 978-65-5959-617-1

IDIOMA: Português

NÚMERO DE PÁGINAS: 140

NÚMERO DA EDIÇÃO: 1

DATA DE PUBLICAÇÃO: Outubro/2023

A agroindústria brasileira, como dito e sabido, tem papel relevante na economia formal nacional e na economia vista sob o enfoque de cada ser humano que retira da indústria, agricultura, pesca e outras formas de extração vegetal, o ganha pão de sua família, que lhe possa servir de boton ou de tatuagem comprovadores de sua capacidade de assegurar a si e a sua família condições de vida digna, orgulhosa do que se produz e constrói com a própria vontade e, eventualmente, com as próprias mãos.
Mãos que cultivam, inclusive quando são as responsáveis pela movimentação de uma máquina que as vezes se parece com um gafanhoto gigante, mas que, ao invés de prejudicar a produção, será um dos coadjuvantes no seu aprimoramento.
É o que dizem, nos últimos anos, sobre o avanço tecnológico, até mesmo quando estão associados à delegação de determinadas escolhas mais simples, do homem para a máquina, permitindo que o homem, titular das melhores ferramentas decisórias e adaptativas, esteja voltado para a decisão dos grandes passos.
O autor nos propõe, nesta obra, pensar sobre as etapas pelas quais passou e passa a produção agropecuária no Brasil, a importância de determinadas iniciativas públicas, exemplificada na criação da Embrapa, primeiramente voltadas quase que exclusivamente à universalização de informações sobre os insumos indispensáveis ao setor e a seu aprimoramento, e que hoje podem fluir também para os recursos tecnológicos e de incremento da produtividade.
SOBRE O AUTOR
AGRADECIMENTOS
PREFÁCIO
LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS
INTRODUÇÃO

CAPÍTULO 1
DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
1.1 Crescimento e Desenvolvimento
1.2 Desenvolvimento Sustentável
1.3 Inovação tecnológica e sustentabilidade
1.4 Sustentabilidade empresarial no processo de tomada de decisão

CAPÍTULO 2
O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E A AGRICULTURA DE PRECISÃO
2.1 O desenvolvimento do agronegócio brasileiro
2.1.1 Panorama econômico
2.1.2 Panorama Jurídico
2.2 Agricultura 5.0: Contexto da Agricultura de Precisão

CAPÍTULO 3
A AGRICULTURA DE PRECISÃO COMO RESULTADO DAS MUDANÇAS INSTITUCIONAIS: REGULAÇÃO ECONÔMICA E A LEI N. 14.475 DE 2022
3.1 Regulação Econômica
3.2 Análise da Lei n. 14.475/2022: Política Nacional de Incentivo à Agricultura de Precisão
3.3 Análise Econômica do Direito (AED)
3.4 Instituições e desempenho econômico
3.5 Dependência de Trajetória (path dependence)
3.6 O caso Embrapa

CONCLUSÃO
REFERÊNCIAS
POSFÁCIO
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!

Você também pode gostar:

Propedêutica do Direito do Agronegócio Autonomia e Relação com Outros Ramos Jurídicos R$ 63,00
O DIREITO AGRÁRIO NOS 30 ANOS DA CONSTITUIÇÃO DE 1988 . R$ 42,00
Tributação no Agronegócio Algumas Reflexões R$ 63,00
DIREITO APLICADO AO AGRONEGÓCIO 1.ª EDIÇÃO R$ 63,00
DIREITO APLICADO AO AGRONEGÓCIO, 3ª Edição . R$ 196,00
A Avaliação da CADEC e a Presunção Legal no Contrato de Integração . R$ 63,00
A CULTURA DO GIRASSOL: manejo, tecnologia, benefícios e sustentabilidade R$ 109,20
AGRONEGÓCIO, SUSTENTABILIDADE E A AGENDA 2030 A RELAÇÃO ENTRE ECONOMIA VERDE, CÓDIGO FLORESTAL E PODER JUDICIÁRIO R$ 63,00