Esta obra trata da atuação do Poder Judiciário e do Ministério Público do Estado do Maranhão em matéria ambiental e urbanística, no período de 2015 a 2020, seus limites e efetividade. Parte-se de uma discussão desenvolvida em torno da compreensão acerca da expansão do sistema de justiça no Brasil, visibilizada na enseada de um projeto político democrático, que albergou um conceito amplo de acesso à justiça, tudo sob o pálio de um Estado de viés social e do nascedouro de interesses coletivos positivados constitucionalmente, juridicamente reclamáveis em escala abrangente quando não ofertados em sua esfera ordinária.
Editora: EDITORA CRV
Categorias: Direito Ambiental

Tags:

#Interesses coletivos, #Judicialização

Autores:

Comentários
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!
Avaliações
  • Este arquivo ainda não possui nenhuma avaliação... seja o primeiro a avaliar!

ISBN: 978-65-251-1504-7

IDIOMA: Português

NÚMERO DE PÁGINAS: 224

NÚMERO DA EDIÇÃO: 1

DATA DE PUBLICAÇÃO: Editora CRV

Esta obra trata da atuação do Poder Judiciário e do Ministério Público do Estado do Maranhão em matéria ambiental e urbanística, no período de 2015 a 2020, seus limites e efetividade. Parte-se de uma discussão desenvolvida em torno da compreensão acerca da expansão do sistema de justiça no Brasil, visibilizada na enseada de um projeto político democrático, que albergou um conceito amplo de acesso à justiça, tudo sob o pálio de um Estado de viés social e do nascedouro de interesses coletivos positivados constitucionalmente, juridicamente reclamáveis em escala abrangente quando não ofertados em sua esfera ordinária. Esses interesses, acomodados em um microssistema coletivo, passaram a ter o Ministério Público como principal agente indutor, inclusive com potencial de resolutividade extrajudicial. Toda essa dinâmica expansionista ensejou reflexões em torno dos limites que se impõem sobre a interferência jurisdicional na esfera administrativa, cujas propostas desafiadoras de diálogo interinstitucional levaram à dúvida acerca da efetividade do sistema de justiça do Estado do Maranhão na proteção dos interesses coletivos objeto da pesquisa.
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!

Você também pode gostar:

COLETÂNEA TEMAS CONTEMPORÂNEOS DE DIREITO AMBIENTAL E URBANÍSTICO - VOL II FERRAMENTAS PARA A GARANTIA DO DIREITO À CIDADE SUSTENTÁVEL R$ 52,50
REFLEXÃO SOBRE A EFETIVIDADE DA PROTEÇÃO AMBIENTAL NO BRASIL: uma análise sociológica e jurídica sobre a Lei de Crimes Ambientais R$ 72,00
SOCIEDADE DE CONSUMO E MEIO AMBIENTE A dicotomia entre os negócios jurídicos e a justiça ambiental R$ 61,00
SABER DO INCONSCIENTE O SUJEITO INFANTIL E O INFANTIL DO SUJEITO - SEMINÁRIOS PROFERIDOS NA BIBLIOTECA FREUDIANA DE CURITIBA DE 1991 A 1994 R$ 59,90
ESTABILIDADE JURÍDICA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COISA JULGADA E SUSTENTABILIDADE R$ 49,00
ASPECTOS RELEVANTES DA RESPONSABILIDADE INTERNACIONAL AMBIENTAL ANÁLISE CONTEMPORÂNEA R$ 56,00
FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL TEORIA E PRÁTICA DO PROCESSO ADMINISTRATIVO PARA APURAÇÃO DE INFRAÇÕES AMBIENTAIS R$ 57,00
COMPLIANCE AMBIENTAL COMO EMPRESAS PODEM SER AGENTES DA PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE R$ 56,00