A pretensão é apresentar uma ferramenta de análise: embora respeitando a deliberação político- democrática, observar os debates jurídicos pela lente do objetivo constitucional de redução de desigualdades, encontrando novas formas de pensar o direito fiscal. Este exercício de reposicionamento permite remover objeções ultrapassadas sobre o tema das desigualdades; permite questionar aos instrumentos fisco-financeiros sobre seu papel na busca por redução de desigualdades, extraindo respostas por vezes surpreendentes; permite, ao final, promover novas análises jusfinanceiras, em diversos âmbitos. As desigualdades no Brasil, embora tenham recentemente sido promovidas à ribalta dos debates públicos, continuam observando índices muito altos e surpreendentemente estáveis. A redução dessas desigualdades é um imperativo econômico, político e social. E a atividade financeira do Estado pode e deve servir, como outros meios, para promover esta redução de desigualdades.
Categorias: Direito Financeiro e Econômico

Tags:

#Direito Financeiro

Autores:

Comentários
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!
Avaliações
  • Este arquivo ainda não possui nenhuma avaliação... seja o primeiro a avaliar!

ISBN: 9786550590765

IDIOMA: Português

NÚMERO DE PÁGINAS: 496

NÚMERO DA EDIÇÃO: 2ª Edição

DATA DE PUBLICAÇÃO: 2020

A pretensão é apresentar uma ferramenta de análise: embora respeitando a deliberação político- democrática, observar os debates jurídicos pela lente do objetivo constitucional de redução de desigualdades, encontrando novas formas de pensar o direito fiscal. Este exercício de reposicionamento permite remover objeções ultrapassadas sobre o tema das desigualdades; permite questionar aos instrumentos fisco-financeiros sobre seu papel na busca por redução de desigualdades, extraindo respostas por vezes surpreendentes; permite, ao final, promover novas análises jusfinanceiras, em diversos âmbitos. As desigualdades no Brasil, embora tenham recentemente sido promovidas à ribalta dos debates públicos, continuam observando índices muito altos e surpreendentemente estáveis. A redução dessas desigualdades é um imperativo econômico, político e social. E a atividade financeira do Estado pode e deve servir, como outros meios, para promover esta redução de desigualdades.
.
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!

Você também pode gostar:

BACEN - BANCO CENTRAL DO BRASIL PRINCIPAIS ASPECTOS REGULATÓRIOS - COLEÇÃO REGULADORES R$ 69,90
DIREITO E ECONOMIA O TRABALHO E O TRIBUTO NO BRASIL Gratuito
Fundamentos da Liberdade Econômica . R$ 45,00
Liberdade Sindical e Negociação Coletiva Uma Proposta para o Brasil R$ 50,00
NOVAS TENDÊNCIAS DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL . R$ 59,00
ESTADO E ECONOMIA NO BRASIL ESTUDOS EM HOMENAGEM AO PROFESSOR FELIPE CHIARELLO DE SOUZA PINTO R$ 56,00
O ESTADO ECONÔMICO DE EMERGÊNCIA E AS TRANSFORMAÇÕES DO DIREITO FINANCEIRO BRASILEIRO R$ 119,90
O ORDENAMENTO JURÍDICO, O PODER E A ECONOMIA INSTRUMENTALIDADE A PRIORI E RACIONALIDADE A POSTERIORI R$ 52,00