A obra “NÚCLEO DE ACESSIBILIDADE NO ENSINO SUPERIOR: práticas inclusivas com alunos com deficiência e transtornos funcionais específicos” tem como objetivo apresentar pesquisas desenvolvidas no núcleo de acessibilidade no ensino superior com o público Pessoa com deficiência (PcD) e transtornos funcionais específicos, resultante de estudos realizados pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Especial – GEPEE, da linha Educação especial/inclusiva no ensino superior.
Editora: EDITORA CRV
Categorias: Psicologia

Tags:

#Educação, Nucleo de acessibilidade, PCD

Autores:

Comentários
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!
Avaliações
  • Este arquivo ainda não possui nenhuma avaliação... seja o primeiro a avaliar!

ISBN: 978-85-444-1924-3

IDIOMA: Português

NÚMERO DE PÁGINAS: 176

NÚMERO DA EDIÇÃO: 1

DATA DE PUBLICAÇÃO: Editora CRV

A obra “NÚCLEO DE ACESSIBILIDADE NO ENSINO SUPERIOR: práticas inclusivas com alunos com deficiência e transtornos funcionais específicos” tem como objetivo apresentar pesquisas desenvolvidas no núcleo de acessibilidade no ensino superior com o público Pessoa com deficiência (PcD) e transtornos funcionais específicos, resultante de estudos realizados pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Especial – GEPEE, da linha Educação especial/inclusiva no ensino superior. A obra apresenta desde a estrutura e funcionamento da Coordenadoria de acessibilidade, tomando como base a UFPA, e as experiências no processo de inclusão com esses alunos nesse nível de ensino. As principais ações/experiências destacadas na obra fazem alusão da atuação dos profissionais especializados, inseridos nos núcleos de acessibilidade, tais como intérpretes de LIBRAS, pedagogos, psicólogos educacionais, terapeutas ocupacionais-educacionais.
As experiências de destaque são apresentadas de forma detalhada, no sentido de fazer com que o leitor compreenda as funções desses profissionais, as tecnologias utilizadas e as adaptações por eles realizadas, para que o aluno com deficiência (deficiência visual, surdos, deficiência auditiva, deficiência física, TEA) ou com transtorno funcional específico (Dislexia, TDAH, discalculia e outros) possam ter como garantia a acessibilidade necessária no ensino superior com autonomia, independência e permanência com sucesso na universidade. Os núcleos de acessibilidade ou coordenadorias de acessibilidade ainda são setores recentes nas universidades. Seu avanço vem ocorrendo nos últimos anos, em virtude das legislações instituídas voltadas para essa questão, tais como a Política nacional da educação especial na perspectiva da inclusão, de 2008, o Decreto 7.611 de 2011, a Lei brasileira de Inclusão Nº 13.146/2015 e a nova política de cotas de 2016, que dá destaque às cotas PcD para os cursos de Ensino Superior.
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!

Você também pode gostar:

SUBJETIVIDADE, VIOLÊNCIA E POLÍTICAS PÚBLICAS teorias e práticas R$ 63,48
O DESENVOLVIMENTO PSICOLÓGICO DO ADOLESCENTE NA PERSPECTIVA DA PSICOLOGIA HISTÓRICO-CULTURAL temas atuais R$ 76,20
“NÃO ATENDO CRIANÇA” situações de risco para a não constituição do si mesmo individual R$ 50,28
PSICOLOGIA DA SAÚDE E DESENVOLVIMENTO NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA pesquisas e reflexões R$ 66,60
ADOLESCÊNCIA E SENTIDO DE VIDA R$ 63,48
ADOLESCENTES NA SOCIEDADE DO ESPETÁCULO E O SEXTING: vulnerabilidade, alertas, desafios, caminhos a seguir R$ 33,48
DO DESMAME AO SUJEITO R$ 65,88
CEGUEIRA E INVENÇÃO cognição, arte, pesquisa e acessibilidade R$ 65,88