O ato estético, nos processos educativos, é aquele que orienta o desenvolvimento humano, por meio da imaginação e da criação cujos produtos, materializados, estão à nossa disposição nas mais diversas atividades e setores da existência humana. Não somente a arte, mas a ciência, as tecnologias, e todas as atividades educativas necessitam do ato estético. Por meio dele, em uma educação estética, temos a possibilidade de ampliar as nossas experiências pessoais, sociais e históricas. Nisso se constitui uma educação social.
Editora: EDITORA CRV
Categorias: Psicologia

Tags:

#Psicologia, Artes, educação infanil

Autores:

Comentários
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!
Avaliações
  • Este arquivo ainda não possui nenhuma avaliação... seja o primeiro a avaliar!

ISBN: 978-85-444-1935-9

IDIOMA: Português

NÚMERO DE PÁGINAS: 162

NÚMERO DA EDIÇÃO: 1

DATA DE PUBLICAÇÃO: Editora CRV

O ato estético, nos processos educativos, é aquele que orienta o desenvolvimento humano, por meio da imaginação e da criação cujos produtos, materializados, estão à nossa disposição nas mais diversas atividades e setores da existência humana. Não somente a arte, mas a ciência, as tecnologias, e todas as atividades educativas necessitam do ato estético. Por meio dele, em uma educação estética, temos a possibilidade de ampliar as nossas experiências pessoais, sociais e históricas. Nisso se constitui uma educação social.
“A estrutura comum da educação social está orientada para ampliar ao máximo os limites da experiência social restrita, para organizar o contato da pisque da criança com as esferas mais amplas possíveis da experiência social já acumulada, para inserir a criança na rede da vida com a maior amplitude possível [...] Por isso, quando se fala em educação estética dentro do sistema de formação geral, sempre se deve levar em conta, sobretudo, essa incorporação da criança ao trabalho mundial que a humanidade realizou no decorrer de milênios [...] A regra a ser seguida aqui não deve ser o embelezamento da vida, mas a reelaboração criativa da realidade, isto é, uma elaboração das coisas e do próprio movimento das coisas que iluminará e elevará as vivências cotidianas nível de criativas [...] A tarefa da educação estética, como toda educação criativa, deve partir, em todos os casos normais, da existência dos elevados dons da natureza humana e da suposição de que as maiores possibilidades criativas estão presentes no ser humano, e, que se deve dispor e orientar as influências educativas para desenvolver e manter essas possibilidades [...] (VIGOTSKI, Psicologia Pedagógica, ARTMED, 2003, p. 238- 244).
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!

Você também pode gostar:

LACAN A REVOLUÇÃO NEGADA R$ 75,48
BULLYING E DESEMPENHO ESCOLAR R$ 63,60
PRÁTICAS DE JUDICIALIZAÇÃO E MEDICALIZAÇÃO DOS CORPOS, NO CONTEMPORÂNEO Coleção Transversalidade e Criação: ética, estética e política VOLUME V R$ 131,88
PSICOLOGIA DA SAÚDE E DESENVOLVIMENTO NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA pesquisas e reflexões R$ 66,60
D.W. WINNICOTT uma visão psicanalítica das deficiências R$ 54,00
MULHERES DE LUTA memórias do MST R$ 65,88
QUANTO AO FUTURO do feminino mais além do falo à escrita feminina em Clarice Lispector R$ 46,68
PESQUISA EM PSICOLOGIA FENOMENOLÓGICO-EXISTENCIAL interpretações do sofrimento na contemporaneidade II R$ 77,88