a poder se pensar em soluções que a psicologia pode oferecer. Ressalta-se a importância para os profissionais que trabalham com adolescentes em conflito com a lei refletirem sobre a medida socioeducativa de privação de liberdade e pensar novas alternativas para que esta medida possa proporcionar uma socioeducação realmente efetiva.
Editora: EDITORA CRV
Categorias: Psicologia

Tags:

#Psicoterapia, Direito do Adolescente, soluções

Autores:

Comentários
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!
Avaliações
  • Este arquivo ainda não possui nenhuma avaliação... seja o primeiro a avaliar!

ISBN: 978-85-444-1887-1

IDIOMA: Português

NÚMERO DE PÁGINAS: 142

NÚMERO DA EDIÇÃO: 1

DATA DE PUBLICAÇÃO: Editora CRV

a poder se pensar em soluções que a psicologia pode oferecer. Ressalta-se a importância para os profissionais que trabalham com adolescentes em conflito com a lei refletirem sobre a medida socioeducativa de privação de liberdade e pensar novas alternativas para que esta medida possa proporcionar uma socioeducação realmente efetiva. O livro também retrata como os adolescentes internados num Centro de Atendimento Socioeducativo percebem a medida de privação de liberdade. Conhecer os motivos que levam o adolescente a cometer atos infracionais, partindo da análise da construção de sua identidade e suas relações familiares, pode proporcionar um novo olhar, uma nova perspectiva para a procura de respostas a esse problema individual, familiar e social. Analisar como a mídia aborda o ato infracional de adolescentes e como isso influencia a opinião pública, pode proporcionar importantes reflexões sobre como mais pesquisas podem ajudar a sociedade a reconhecer esses adolescentes como parte integrante de um contexto amplo e complexo, conhecendo toda a dinâmica de sua história, para que seja possível entender seus atos, para que os mesmos não sejam reduzidos aos seus delitos e aos rótulos. Ponderar sobre psicoterapia para o adolescente que está internado em uma instituição por ter cometido o ato infracional, leva a pensar sobre a importância de um acompanhamento psicoterápico que possa ajudá-lo a se reorganizar como sujeito, ajudando-o a perceber a realidade social no qual está inserido.
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!

Você também pode gostar:

A VIOLÊNCIA NOS DIFERENTES CONTEXTOS na Política, na Família, e na Pandemia R$ 50,40
PSICOLOGIA HOSPITALAR E DA SAÚDE percursos de uma residência multiprofissional da capital mato-grossense R$ 61,08
QUEM QUER CRESCER? Relacionamento pais e filhos(as) da adolescência para a vida adulta R$ 50,28
TÓPICOS EM PSICOLOGIA estudos e práticas em Psicologia no contexto escolar R$ 46,80
CORPO E PSICOSSEXUALIDADE metáforas da cultura R$ 78,12
SUPERVISÃO CLÍNICO-TERRITORIAL: um dispositivo de transmissão e formação de equipes da atenção psicossocial R$ 69,48
LUTO NA MORTE DOS PAIS – PERSPECTIVA PSICOSSOCIAL Série: Perspectiva Psicossocial Volume 1 R$ 75,48
PSICOLOGIA SOCIAL JURÍDICA Novas perspectivas da psicologia na interface com a justiça R$ 98,42