Esta publicação do grupo de pesquisadoras e pesquisadores que constituem o Grupo de Trabalho Práticas psicológicas em instituições: atenção, desconstrução e invenção, da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia/ANPEPP, “reflete o momento atual do grupo como parte de sua história de mais de duas décadas. Pauta-se, sobretudo, mas não exclusivamente, no aprofundamento do estudo das ressonâncias das ideias da fenomenologia existencial na psicologia clínica e na educação e também no desenvolvimento de práticas inovadoras nessas áreas.
Editora: EDITORA CRV
Categorias: Psicologia

Tags:

#saúde, educação clínica

Autores:

Comentários
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!
Avaliações
  • Este arquivo ainda não possui nenhuma avaliação... seja o primeiro a avaliar!

ISBN: 978-85-444-1534-4

IDIOMA: Português

NÚMERO DE PÁGINAS: 208

NÚMERO DA EDIÇÃO: 1

DATA DE PUBLICAÇÃO: Editora CRV

Esta publicação do grupo de pesquisadoras e pesquisadores que constituem o Grupo de Trabalho Práticas psicológicas em instituições: atenção, desconstrução e invenção, da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia/ANPEPP, “reflete o momento atual do grupo como parte de sua história de mais de duas décadas. Pauta-se, sobretudo, mas não exclusivamente, no aprofundamento do estudo das ressonâncias das ideias da fenomenologia existencial na psicologia clínica e na educação e também no desenvolvimento de práticas inovadoras nessas áreas. Tal processo foi fundamentado em pesquisas acadêmicas comprometidas com o atendimento da população em instituições públicas e privadas de saúde e educação. Atualmente, o grupo se abriu para a interlocução com outros autores, nomeadamente, Jean-Paul Sartre, Hannah Arendt, Michel Henry, Enrique Pichón-Riviére e Franco Basaglia.

[...]

O conjunto dos trabalhos apresentados nesta publicação mostra o quanto os objetivos comuns deste grupo de pesquisadores são compartilhados: o envolvimento com a questão ético-política presente no cuidado psicológico oferecido em instituições de saúde e educação; a preocupação com o desenvolvimento de práticas clínicas e psicoeducativas inovadoras; o interesse na formação de profissionais, pesquisadoras e pesquisadores, a partir de projetos de extensão, de pesquisas interventivas e participantes. Nessa direção, o diálogo entre pressupostos filosóficos e teóricos diversos partilha uma crítica à hegemonia da ciência moderna, privilegiando a prática psicológica não como aplicação técnica da teoria, mas sim como questionamento ao conhecimento teórico instituído” (Heloisa Szymanski).
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!

Você também pode gostar:

O DIREITO À AMAMENTAÇÃO E A PRESERVAÇÃO DO VÍNCULO MÃE BEBÊ PARA A MILITAR BRASILEIRA PÓS LICENÇA-MATERNIDADE R$ 46,68
A VIOLÊNCIA NOS DIFERENTES CONTEXTOS na Política, na Família, e na Pandemia R$ 50,40
O AMBIENTE FACILITADOR WINNICOTTIANO: teoria e prática clínica R$ 65,88
FOUCAULT, DELEUZE, GUATTARI E LOURAU: encontros com a arqueogenealogia, esquizoanálise e análise institucional Transversalidade e Criação – Ética, Estética e Política Volume 14 R$ 199,90
INTERDISCIPLINARIDADE NA PSICOLOGIA DO ESPORTE R$ 94,20
HISTÓRIAS DE BAIXA VISÃO 2ª Edição Revista e Ampliada R$ 55,08
INTRODUÇÃO À PARENTALIDADE uma reflexão no contexto da Bioética - Série Bioética Volume 9 R$ 34,68
A INFLUÊNCIA DO MOVIMENTO GOSPEL NA CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE DOS JOVENS E O PROCESSO PSICOTERAPÊUTICO R$ 38,40