Na ambiência de transformações nas relações familiares, a ideia de “limite” precisa ser questionada e assume enorme importância em nossa época: o limite como condição necessária para o exercício da autonomia, por meio da prática de valores que é produtora de liberdade, para o sentido da vida que é desvelado quando o processo educativo acontece em um clima familiar que forma para a responsabilidade.
Editora: EDITORA CRV
Categorias: Psicologia

Tags:

#Relacionamento, Valores, Pais e Filhos

Autores:

Comentários
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!
Avaliações
  • Este arquivo ainda não possui nenhuma avaliação... seja o primeiro a avaliar!

ISBN: 978-85-444-2113-0

IDIOMA: Português

NÚMERO DE PÁGINAS: 136

NÚMERO DA EDIÇÃO: 1

DATA DE PUBLICAÇÃO: Editora CRV

Na ambiência de transformações nas relações familiares, a ideia de “limite” precisa ser questionada e assume enorme importância em nossa época: o limite como condição necessária para o exercício da autonomia, por meio da prática de valores que é produtora de liberdade, para o sentido da vida que é desvelado quando o processo educativo acontece em um clima familiar que forma para a responsabilidade. Acreditamos que a problemática dos limites na educação é bem mais complexa e exige leitura ampla e crítica da família e da sociedade e implica questionamentos: será que o problema dos limites está relacionado apenas à opção educativa de pais e mães? Será que é fruto dos tempos hipermodernos? Têm influenciado na educação dos filhos as novas mídias, redes sociais e as tecnologias? A família é uma instituição bastante antiga, contudo, passa por profundas transformações por meio dos eventos socioculturais, que incidem sobre a sociedade hipermoderna. Salientamos que não queremos a ilusão do futuro nem a coerção do passado. Postulamos a intensidade do aqui e agora como necessidades vitais (Lipovetsky, 2005). Com isso, fica claro o momento que vive a família, não detém um modelo único de estrutura, dinâmica ou funcionamento de processos educacionais. Nessa perspectiva, a ausência de referenciais institucionais e valorativos afetam a estrutura de personalidade dos adolescentes e dificulta aos pais um processo educativo orientado pelos limites e internalização de valores.
  • Este arquivo ainda não possui nenhum comentário... seja o primeiro a comentar!

Você também pode gostar:

PSICOLOGIA HOSPITALAR E DA SAÚDE percursos de uma residência multiprofissional da capital mato-grossense R$ 61,08
PSICOSSOCIOLOGIA DO TRABALHO Temas Contemporâneos R$ 102,00
DESEMPREGO E TECNOLOGIA NO MUNDO DO TRABALHO análise psicossocial do desempregado R$ 46,68
IMAGENS E SÍMBOLOS DA FAMÍLIA SOB A ÓTICA DO CASAL uma visão junguiana Coleção Vida em Família, Educação e Cuidado - Volume 4 R$ 45,48
FAMÍLIA E COMUNIDADE pesquisas e intervenções em temas emergentes R$ 73,08
RELACIONAMENTOS DESCARTÁVEIS UM OLHAR PSICANALÍTICO NA MUDANÇA DOS AFETOS E O IMPACTO NO PSIQUISMO HUMANO R$ 32,40
REPRESENTAÇÕES SOCIAIS E PRÁTICAS PSICOSSOCIAIS R$ 78,10
PRÁTICAS PSICOTERAPÊUTICAS uma trajetória poética R$ 72,60